O manusear do coração estava sendo feito por uma paixão estroina e que martirizava não externamente, mas sim internamente.
O coração massudo por estar se frustando, começou a pensar em Iara, um espírito horrífico e que ao mesmo tempo é idílico.
Comparou esse amor malsão qua havia dentro de ti.
Ser ou não ser infausto?
Indultar-se ou não indultar-se?
Ser ou não ser iníquo consigo mesmo?
Eis a questão!


por Alex Soares em 13/05/1996