Archive for novembro, 2009


Preciso escrever… Preciso escrever… Preciso escrever… Preciso escrever… Preciso escrever…
Escrevo!
Acabei de ver a cena da novela Viver a Vida da Rede Globo de Televisão na qual a personagem Luciana( Aline Moares) após um tempo do acidente sofrido consegue mexer com os braços. Pode parecer algo bobo, mas que me arrepiou, me arrepiou…
Caraca… Tenta imaginar você sendo uma pessoa como ela, uma modelo, acostumada com o glamour e derepente tudo pára.
Já parou para pensar hoje se você está realmente vivendo a sua vida? Já se deu conta de que a qualquer momento tudo pode revirar e a sua vida mudar por completo?
Já imaginou ser alguém num momento e num piscar de olhos tudo virar juntamente com o universo?
Sei lá! Acho que estou vendo muita novela da Rede Globo… Ou será reflexistência?
Sabe o que é esta palavra? Nem eu… (sic)
Pense nisso!
Anúncios
Amanhã “comemora-se” o Dia Mundial de Combate a AIDS. Pois bem, comemorar é uma palavra meio fora de tom neste sentido.

De 1980 a junho de 2007 foram notificados 474.273 casos de aids no País – 289.074 no Sudeste, 89.250 no Sul, 53.089 no Nordeste, 26.757 no Centro Oeste e 16.103 no Norte. No Brasil e nas regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste, a incidência de aids tende à estabilização. No Norte e Nordeste, a tendência é de crescimento. Segundo critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil tem uma epidemia concentrada, com taxa de prevalência da infecção pelo HIV de 0,6% na população de 15 a 49 anos.

Em 2006, considerando dados preliminares, foram registrados 32.628 casos da doença. Em 2005, foram identificados 35.965 casos, representando uma taxa de incidência de 19,5 casos de aids a cada 100 mil habitantes.

Segundo estatísitcas atuais, o Brasil tem 630 mil pessoas infectadas com o HIV, o vírus da Aids. Porém, cerca de 200 mil pessoas não sabem que têm a doença. Os dados constam do levantamento sobre a Aids no país, divulgado ontem pelo Ministério da Saúde. A desinformação sobre a própria enfermidade é uma das maiores preocupações das autoridades de saúde do país.

E AÍ? JÁ PAROU DE LER E COMEÇOU A PENSAR?
A McAfee divulgou um alerta sobre os 12 golpes de internet mais comuns no fim de ano. “É um período em que os cibercriminosos costumam tirar proveito da época de festas para roubar dinheiro, a identidade e informações financeiras dos consumidores”, diz o relatório. Segundo uma pequisa do instituto americano State of the Net, US$ 8 bilhões foram roubados de internautas nos últimos dois anos. Confira como se prevenir:

1. Emails com pedidos de doações

Aproveitando-se da generosidade alheia, hackers enviam e-mails que parecem vir de organizações beneficentes legítimas, mas que são, na realidade, sites falsos criados para roubar as doações, informações de cartão de crédito e identidades dos doadores.

2. Faturas falsas de serviços de entregas

Os cibercriminosos enviam faturas e avisos de entrega falsos que aparentemente provêm da Federal Express, da UPS ou do Serviço Aduaneiro dos EUA. Eles enviam e-mails aos consumidores solicitando informações de cartões de crédito para reembolso na conta, ou solicitam que os usuários abram uma fatura on-line ou um formulário da alfândega para receber uma encomenda. Se a pessoa seguir as instruções, suas informações serão roubadas ou programas mal-intencionados serão instalados automaticamente em seus computadores.

3. Pedidos de amigos em redes sociais

Eles também enviam e-mails aparentemente autênticos de “Solicitação de nova amizade” em redes sociais. Ao clicar nos links desses emails, os usuários podem instalar automaticamente programas mal-intencionados nos computadores e permitir o roubo de informações pessoais.

4. Cartões de Natal virtuais

No último Natal, a McAfee descobriu um vírus disfarçado de cartão virtual da Hallmark e de promoções de Natal do McDonald’s e da Coca-Cola. Anexos de e-mail com PowerPoints natalinos também são bastante usados pelos criminosos virtuais. Cuidado com os links nos quais você clica.

5. Produtos luxuosos com desconto

Recentemente, a McAfee descobriu uma nova campanha de Natal que leva os compradores a sites cheios de malware que oferecem presentes de luxo “com desconto” das marcas Cartier, Gucci e Tag Heuer. Os cibercriminosos utilizam até mesmo logotipos falsificados da Better Business Bureau para induzir os internautas a comprar produtos que nunca receberão.

6. Compras em redes públicas

A Forrester Research Inc. prevê o aumento das vendas de Natal pela Internet neste ano, em busca de promoções. Enquanto os usuários compram e navegam em pontos de acesso abertos, os hackers podem espionar a atividade deles para tentar roubar suas informações pessoais. A McAfee orienta os usuários a nunca fazer compras pela Internet usando computadores públicos ou redes Wi-Fi abertas.

7. Temas natalinos

Durante a época de Natal, os hackers criam sites natalinos falsos para as pessoas que procuram toques de celular ou papéis de parede com temas natalinos, letras de canções de Natal ou um protetor de tela festivo. Baixar arquivos com temática natalina pode infectar um computador com spyware, adware ou outros programas mal-intencionados.

8. Golpe de emprego por email

Como desemprego em alta no mundo, os golpistas estão à caça de pessoas desesperadas em busca de trabalho em má situação financeira, com a promessa de empregos bem remunerados e oportunidades de lucros trabalhando em casa. Quando a pessoa interessada envia suas informações e pagam sua ‘taxa de inscrição’, os hackers roubam seu dinheiro em vez de dar continuidade à oportunidade de emprego prometida.

9. Promoções em sites de leilões

Muitas vezes, os golpistas ficam à espreita em sites de leilões durante a época de Natal. Os compradores devem ficar atentos a oportunidades em leilões que parecem ser muito boas para serem verdadeiras, porque, muitas vezes, essas compras nunca são entregues.

10. Roubo de senha

O roubo de senhas aumenta de maneira desenfreada no final do ano, pois os ladrões virtuais utilizam ferramentas de baixo custo para descobrir a senha das pessoas e distribuir programas mal-intencionados para gravar a digitação, conhecidos como “programas de captura de digitação” (ou keyloggers). Quando os criminosos conseguem acesso a uma ou mais senhas, eles passam a ter acesso irrestrito às informações bancárias e de cartão de crédito dos consumidores e podem limpar as contas em questão de minutos. Também é comum que eles distribuam spam da conta do usuário para seus contatos.

11. Internet Banking

Os cibercriminosos induzem os consumidores a divulgar seus dados bancários, distribuindo e-mails com aparência oficial, supostamente das instituições financeiras. Eles solicitam que os usuários confirmem as informações das suas contas, inclusive nomes de usuário e senhas, avisando que as contas serão bloqueadas se não seguirem as instruções. Assim, é frequente que os criminosos vendam essas informações através de um mercado negro virtual. Nesta época de Natal, é comum que aconteça esse tipo de golpe já que as pessoas monitoram atentamente seus gastos e compras.

12. Pedido de resgate por arquivos

Os hackers assumem o controle dos computadores das pessoas através de vários desses golpes, até mesmo atuando como sequestradores virtuais, roubando os arquivos dos computadores e criptografando-os, tornando-os ilegíveis e inacessíveis. O golpista sequestra os arquivos do usuário e exige o pagamento de um resgate em troca da devolução desses arquivos.

A2 Ateliê é muito mais do que um espaço físico destinado à pintura. É uma proposta, uma confidência, um pacto entre dois artistas buscando fórmulas novas de trabalho. A pintura a quatro mãos é propositalmente experimental, visando a descobertas nem sempre imaginadas. Sonhos se mesclam a pinceladas planejadas em movimentos distintos, fortes, às vezes suaves, cadenciados conforme o ritmo ditado pela tela.
Vale a pena conferir os trabalhos artísticos! Entre em contato pelo e-mail: a2atelie@gmail.com
Veja alguns dos trabalhos! Neste Natal dê um quado de presente!
 “Pipa Avoada” . Tamanho: 80 cm x 100 cm . Preço: R$ 350
 
 “Chuva de Prata” . Tamanho: 40 cm x 50 cm . Preço: R$ 130
 
“O Invasor” . Tamanho: 100 cm x 140 cm . Preço: R$ 500

 “Lírios do Sul” . Tamanho: 60 cm x 80 cm . Preço: R$ 200
 
“Cores da Noite” . Tamanho: 70 cm x 110 cm . Preço: R$ 300
 
A Comissão de Educação e Cultura rejeitou na quarta-feira (25) o Projeto de Lei 224/07, do deputado Fábio Souto (DEM-BA), que proíbe a cobrança da primeira emissão e registro do diploma de ensino superior. A comissão era a única a se manifestar quanto ao mérito e, por isso, o projeto será arquivado.

O argumento do deputado para a gratuidade era que o documento é um comprovante obrigatório da formação educacional e requisito para o exercício profissional. A relatora do projeto, deputada Fátima Bezerra (PT-RN), concordou com a tese de Souto, mas lembrou que o assunto é prerrogativa do Poder Executivo.

A parlamentar informou que o Conselho Nacional de Educação (CNE) já emitiu um parecer sobre o tema. Nesse parecer, o CNE considera que a expedição do diploma está incluída nos serviços educacionais prestados pela instituição, não ensejando a cobrança de qualquer valor. A única exceção seria a de apresentação decorativa do certificado em papel especial, por opção do aluno.

Tramitação
A comissão também rejeitou os PLs 604/07, 610/07, 1188/07, 1225/07, 1425/07, 1743/07 e 3227/08, que tramitam em conjunto com o PL 224/07.
 

Fonte: Portal da Agência da Câmara dos Deputados

 
 
 
 
 
Vejam o que o Professor de Informática da USP Marco André Vizzortti fala sobre o Orkut!
O ORKUT apareceu como uma forma de contatar amigos, saber notícias de quem está distante e mandar recados.
Hoje está sendo utilizado com o propósito de, creio ser o seu maior trunfo, obter informações sobre uma classe privilegiada da população brasileira.
Por que será que só no Brasil teve a repercussão que teve? Outras culturas hesitam em participar sua vida e dados de intimidade, de forma tão irresponsável e leviana.. Por acaso você já recebeu um telefonema que informava que seus filhos estavam sendo seqüestrados? Sua mãe idosa já foi seguida por uma quadrilha de malandros ? Já te abordaram num barzinho, dizendo que te conheciam faz tempo? Já foi a festas armadas para reencontrar os amigos de 30 anos atrás e não viu ninguém?

Pois é.. Ta tudo lá. No ORKUT. Com cinco minutos de navegação eu sei que quantos filhos você tem, ou se não tem, se tem namorado/a, sei que estuda no colégio tal, ou que trabalha em tal lugar, sei que freqüenta tais cinemas, tais bares, tais festas …. sei nome de familiares, sei nome de amigos; sei sei sei !

E o melhor de tudo, com uma foto na mão! Identifico seu rosto em meio a multidões, na porta do seu trabalho, no meio da rua. Afinal, já sei onde você está. É só ler os seus recadinhos.

Faço um pedido:

Quem quiser se expor assim, faça-o de forma consciente e depois não lamente, nem se desespere, caso seja vítima de uma armação. Mas poupe seus filhos, poupe sua vida Íntima. O bandido te ligou pra te extorquir dinheiro também porque você deixou.. A foto dos meninos estava lá.. Teu local de trabalho tava lá. A foto do hotel 5 estrelas na praia tava lá. A foto da moto que está na garagem estava lá. Realmente somos um povo muito inocente e deslumbrado. Por enquanto, temos ouvido falar de ameaças a crianças e idosos. Até que um dia a ameaça será fato real. Tarde demais. Se você me entendeu, ótimo!

Reveja sua participação no ORKUT, ou ao menos suprima as fotos e imagens de seus filhos menores e parentes que não merecem passar por situações de risco que você os coloca.

Oriente seus filhos a esse respeito ,pois colocam dados deles e da família sem pensar em consequências,fazem isso pelo desejo de participar, mas não sabem ou não pensam no perigo de se dar dados pessoais e da família para que qualquer pessoa veja.

Se acha que não tenho razão, deve se achar invulnerável.

Informo que pessoas muito próximas a mim e queridas já passaram por dramas gratuitos, sem perceber que tinham sido vítimas da própria imprudência.

A falta de malícia para a vida nos induz a correr riscos desnecessários..
Não só de Orkut vive a maioria dos internautas.

Temos uma infinidade de portas abertas e que por um descuido colocamos uma informação que pode nos prejudicar.

Disponibilizar informações a nosso respeito pode se tornar perigoso ou desagradável..

Portanto, cuidado ao colocar certas informações na Internet.

Não conhecemos a pessoa ou as pessoas que estão do outro lado da rede.

O papo pode ser muito bom, legal.

PS:
Passe a todos que você conhece e que utiliza o Orkut, 1Grau, Gazzag, NetQI, Blogs, Flogs, etc….. para que todos tenhamos consciência sobre o assunto e possamos colaborar com a diminuição do crime.

Um abraço,
Marco André Vizzortti
Professor de Informática da USP
(Universidade de São Paulo)

Ps.: E aí? Qual a sua opinião?
O curso de História do Centro Universitário São José de Itaperuna, Instituição mantida pela Fundação São José convida-lhe para apresentação dos trabalhos monográficos do curso.
Será dia 30 de novembro de 2009 a partir das 18 horas e 15 minutos, no Auditório da Fundação São José.
Participe, com certeza será enriquecedor para seu conhecimento!
A Fundação fica na Rua Major Porphírio Henriques, 41 – Centro – Itaperuna
Referência: Ao lado da praça em frente a Igreja Matriz São José do Avaí.
O espetáculo Rádio no Ar, estará nesta quinta-feira(26), no Teatro SESI Itaperuna, levando o espectador justamente para os bastidores destes programas que fazem parte de sua vida há tanto tempo. Não se trata de uma sátira, e sim de uma homenagem bem-humorada a todos os comunicadores de rádio. Seus quadros retratam as atrações mais comuns nas rádios populares: as notícias, com comentários precisos e o imediatismo que só a rádio possibilita; o consultório sentimental para aqueles que procuram soluções para seus problemas pessoais; a rádio-novela e sua força dramática na imaginação do público; as promoções, as piadas, os comentários sobre música, a participação dos ouvintes e as mensagens positivas. Tudo no espetáculo busca o humor não em sua forma rasteira, gratuita, mas por meio da identificação dos signos radiofônicos presentes no palco com as lembranças que todos trazem dos programas que se tornaram amigos de seus dias.

Ingressos no SESI:
Rádio no Ar, quinta-feira, dia 26 de novembro, às 20h: R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia – Clientes SESI Clube, Terceira Idade e Estudantes)
Classificação: 12 anos

Realização: Circuito Cultural SESI-RJ – Sistema FIRJAN

Mais informações: 3811-9200

Deculpem mas não resisti! (sic.)
por Millôr Fernandes ou Pedro Ivo Resende*


Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para prover nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo fazendo sua língua.

“Pra caralho”, por exemplo. Qual expressão traduz melhor a idéia de muita quantidade do que “Pra caralho”? “Pra caralho” tende ao infinito, é quase uma expressão matemática. A Via-Láctea tem estrelas pra caralho, o Sol é quente pra caralho, o universo é antigo pra caralho, eu gosto de cerveja pra caralho, entende?

No gênero do “Pra caralho”, mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso “Nem fodendo!”. O “Não, não e não”! E tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade ”Não, absolutamente não!” O substituem. O “Nem fodendo” é irretorquível, e liquida o assunto. Te libera, com a consciência tranqüila, para outras atividades de maior interesse em sua vida. Aquele filho pentelho de 17 anos te atormenta pedindo o carro pra ir surfar no litoral? Não perca tempo nem paciência. Solte logo um definitivo “Marquinhos, presta atenção, filho querido, NEM FODENDO!”. O impertinente se manca na hora e vai pro Shopping se encontrar com a turma numa boa e você fecha os olhos e volta a curtir o CD do Lupicínio.

Por sua vez, o “porra nenhuma!” atendeu tão plenamente as situações onde nosso ego exigia não só a definição de uma negação, mas também o justo escárnio contra descarados blefes, que hoje é totalmente impossível imaginar que possamos viver sem ele em nosso cotidiano profissional. Como comentar a bravata daquele chefe idiota senão com um “é PhD porra nenhuma!”, ou “ele redigiu aquele relatório sozinho porra nenhuma!”. O “porranenhuma”, como vocês podem ver, nos provê sensações de incrível bem estar interior. É como se estivéssemos fazendo a tardia e justa denúncia pública de um canalha. São dessa mesma gênese os clássicos “aspone”, “chepone”, “repone” e, mais recentemente, o “prepone” – presidente de porra nenhuma.

Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um “Puta-que-pariu!”, ou seu correlato “Puta-que-o-pariu!”, falados assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba…Diante de uma notícia irritante qualquer um “puta-que-o-pariu!” dito assim te coloca outra vez em seu eixo. Seus neurônios têm o devido tempo e clima para se reorganizar e sacar a atitude que lhe permitirá dar um merecido troco ou o safar de maiores dores de cabeça.

E o que dizer de nosso famoso “vai tomar no cu!”? E sua maravilhosa e reforçadora derivação “vai tomar no olho do seu cu!”. Você já imaginou o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: “Chega! Vai tomar no olho do seu cu!”. Pronto, você retomou as rédeas de sua vida, sua auto-estima. Desabotoa a camisa e saia à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: “Fodeu!”. E sua derivação mais avassaladora ainda: “Fodeu de vez!”. Você conhece definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e autodefesa. Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar: O que você fala? “Fodeu de vez!”.

Sem contar que o nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de “foda-se!” que ela fala. Existe algo mais libertário do que o conceito do ”foda-se!”? O “foda-se!” aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor. Reorganiza as coisas. Me liberta.”. Não quer sair comigo? Então foda-se!”. “Vai querer decidir essa merda sozinho(a) mesmo? Então foda-se!”.

O direito ao ”foda-se!” deveria estar assegurado na Constituição Federal. Liberdade, igualdade, fraternidade e FODA-SE.

Arlindo Domingos da Cruz Filho (Rio de Janeiro, 14 de setembro de 1958) é um músico brasileiro, compositor e cantor de samba e pagode. Arlindo Cruz participou do Grupo Fundo de Quintal e é considerados por muitos a figura mais importante do pagode atualmente.
A Secretaria de Turismo de Itaperuna juntamente com a Prefeitura Municipal iráão trazer o sambista para apresentar-se em frente ao terminal rodoviário no dia 04/12 com o show MTV ao vivo.
Vale a pena conferir! Tudo gratuito!